Entenda como as oscilações na bolsa de valores podem impactar diretamente o seu negócio

Emeritus |31 janeiro, 2020 | 6 - minutos para ler

A abertura de capital da WeWork foi um fracasso e deixou alerta para os empreendedores que planejam fazer a estreia de seus negócios na bolsa de valores. Por mais que o escândalo do coworking internacional não tenha relação direta com o mercado de ações, mas sim com comportamentos suspeitos — digamos assim — dos executivos das empresas “We”, o mercado passou a estudar mais o processo de IPO.

Esse processo está muito ligado às oscilações na bolsa de valores. Tais alterações também impactam diretamente a economia e as condições financeiras das empresas de um país. Pensando nisso, preparamos este artigo para que você compreenda como as oscilações na bolsa de valores podem influenciar o seu negócio. Confira!

A bolsa de valores e a abertura de capital (IPO)

A conectividade e o relacionamento comercial entre países de continentes diferentes faz com que ações tomadas de um lado do globo impactem os índices econômicos no outro extremo do mundo. Dessa forma, a agilidade com que tudo acontece atualmente está diretamente relacionada à oscilação da bolsa de valores que marca a economia global desde 2016.

A guerra comercial entre China e Estados Unidos, a novela do Brexit e as eleições presidenciais são alguns dos acontecimentos que influenciam essa instabilidade dos índices da bolsa de valores. Esse cenário exige atenção redobrada de empreendedores e acionistas para a abertura de capital e o investimento em empresas.

Valores de ações

Diante de um momento de crise ou de qualquer questão que esteja sendo negativa para a economia de um país, os investidores tendem a retirar o seu dinheiro do mercado. Como consequência, as ações perdem valor e os acionistas as vendem. Ou seja, a empresa perde dinheiro — uma vez que a bolsa é responsável pelas suas negociações de compra e venda — e tem que reduzir custos, principalmente no que diz respeito a recursos humanos.

Por outro lado, quando a economia está estável, os bancos e investidores tendem a se sentir mais seguros. Como consequência, eles investem mais dinheiro em ações, proporcionando uma melhoria no mercado mundial e crescimento econômico. Por isso, prestar atenção ao que está acontecendo internacionalmente na economia é fundamental, principalmente para quem deseja fazer IPO.

Valores de bens de consumo

Todavia, não são apenas os preços das ações que oscilam com as diversas perspectivas da bolsa de valores. Os bens de consumo também se relacionam a isso de forma direta. Quanto mais dinheiro está girando na economia, maior será o valor dos bens e serviços. Para entender melhor, é possível fazer o seguinte cálculo: o preço é determinado pela demanda, que é dividida pela oferta.

O aumento ou a redução dos valores dos bens e serviços disponíveis no mercado impactam diretamente as organizações de um país. Matéria-prima, mão de obra e valor da concorrência são afetados, e o seu negócio deve estar acompanhando essa tendência para garantir o seu lugar no mercado. Mais do que isso, é preciso evitar que a não atualização dos valores da sua oferta levem você a ter prejuízo ou, até mesmo, ir à falência.

Principalmente para aqueles negócios que estão pensando em iniciar o processo de IPO, esse impacto no preço dos bens e serviços fornecidos deve ser observado com atenção. Pois uma das etapas para abertura de capital é a avaliação da projeção de crescimento dos lucros obtidos pela empresa.

Podemos dizer que o funcionamento das ações da bolsa é como um ciclo. Quanto melhor e mais estável está a economia de um país, melhor tendem a ser os seus índices da bolsa de valores e vice-versa. Para isso, as tomadas de decisão do governo são fundamentais e auxiliam, muitas vezes, a bolsa a se manter estável.

As oscilações da bolsa de valores

bolsa de valores

Apesar de funcionar de acordo com a lei da oferta e da procura, a bolsa de valores é uma parte do mercado econômico que é bastante complexa, por estar relacionada a diversos fatores políticos e financeiros. Entre eles estão as políticas internas, o relacionamento internacional de um país, assim como a confiança dos investidores.

Otimismo brasileiro

No início de 2019, a Forbes chegou a dizer que o Brasil era a melhor bolsa de valores do mundo. Isso por conta do otimismo perante a grande virada do cenário político do país, com a eleição do atual presidente Jair Bolsonaro.

A previsão era de que a economia se recuperasse rapidamente e ganhasse força ainda no primeiro trimestre do governo bolsonarista. A expectativa se dava, uma vez que o país patinava em uma crise econômica desde o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff.

Com isso, a Ibovespa atingiu 100 mil pontos, de acordo com artigo publicado pela BBC. O resultado foi uma euforia no mercado que afirmava por meio do seu voto de confiança que algumas medidas prometidas em campanha política se concretizaram, como a Reforma da Previdência e a redução da taxa SELIC.

Cenário global

Com isso, investidores brasileiros e estrangeiros apostaram a sua confiança e o seu dinheiro em negócios do nosso país. Além do otimismo com as políticas bolsonaristas, o cenário internacional também beneficiou o Brasil.

Tudo isso como consequência da guerra comercial entre China e Estados Unidos — as principais potências econômicas mundiais hoje. A rivalidade entre os dois países fez com que tais economias desacelerassem e impactassem de forma negativa os principais índices norte-americano, europeu e asiático.

Contudo, por conta do histórico de crise, os investidores seguiram cautelosos na hora de realizar investimentos na bolsa de valores brasileira. Os empreendedores devem estar atentos. Apesar de a recuperação econômica estar ocorrendo, ela é lenta e depende muito dos avanços e das aprovações de algumas medidas políticas, o que freia o investimento de capital estrangeiro.

Por enquanto, até que haja a recuperação total — e mais investimentos —, o desemprego seguirá alto, o que não facilita na reabilitação do mercado local.

O contraponto

Entretanto, nem sempre os bons índices da bolsa de valores do país resultam em baixa no valor das ações. É o caso do Brasil nesse momento. Isso acontece pois o mercado de ações, normalmente, antecipa o que acontecerá no cenário econômico, como recessão ou crescimento. Ou seja, eles não andam na mesma velocidade.

Esse contexto é exatamente o que acontece no Brasil. Há a visão de progresso por parte dos economistas. Porém, as políticas que fazem com que os acionistas estejam otimistas não estão se concretizando com a velocidade prevista.

Todos os dias, bem como a todo o momento, há ações que impactam e acabam resultando na oscilação na bolsa de valores. Por isso, é preciso estar atento para que você e o seu negócio não saiam no prejuízo.

Receba todas as novidades sobre o cenário econômico mundial no seu e-mail, assinando a nossa newsletter. Basta fazer o cadastro gratuitamente!

Comente

Receba Conteúdos exclusivos
sobre Business Management!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.