info Declaração sobre o COVID-19

Apesar de o vírus estar afetando a todos de formas diferentes, os nossos cursos online continuam, como planejado.
Considere a oportunidade de se juntar à nossa sala de aula global e online, tendo, dessa forma, uma experiência enriquecedora e interativa que vai estimular a sua carreira.

Como o mercado brasileiro pode ser afetado pelo Brexit?

|14 janeiro, 2020 | 6 - minutos para ler

A novela do Brexit parece estar longe de acabar. A saída do Reino Unido da União Europeia (UE) é uma grande discussão política que traz diversos impactos não apenas no bloco europeu, como também para toda a economia global. Todos os países que têm relação econômica — de importação ou exportação — com alguma das nações do reino britânico precisam compreender os impactos que a saída ou a não saída da UE causará no seu caixa, no mercado e nas relações políticas.

Em 2018, o Brasil exportou R$11 bilhões em produtos para o mercado britânico, o que mostra que o Reino Unido não é um dos principais parceiros do nosso país. Porém, caso o Brexit aconteça — sendo ele no deal ou soft Brexit —, a economia brasileira será afetada. Mas, afinal, o que pode acontecer? Continue lendo para conhecer os impactos do Brexit na economia brasileira.

A relação comercial do Brasil com o Reino Unido

Para entender os impactos que podemos ter em nossa economia com o Brexit, é importante conhecermos como é a relação que o Brasil tem hoje com os países britânicos. Mesmo em um cenário de instabilidade política e econômica, os acordos entre as nações do Reino Unido e o Brasil se intensificaram no ano de 2019.

De modo geral, o relacionamento com o Brasil, assim como com a América Latina, não é uma prioridade para o Reino Unido. Apesar disso, Boris Johnson, que é favorável ao Brexit, fez uma visita ao sul do continente americano com o intuito de estreitar relações com esses países. Com certeza, o Brasil está entre os seus principais focos de negociação, uma vez que somos a maior e principal economia do continente.

A grande parte dos produtos exportados do Brasil para o Reino Unido são manufaturados e semimanufaturados. Quando falamos de importação — ou seja, o que o Brasil compra dos britânicos —, automóveis e medicamentos para humanos e animais estão entre os mais comuns. Na América Latina, o nosso país é o principal parceiro comercial do Reino Unido. Por isso, o nosso posicionamento e relacionamento é importante para os países europeus.

Além da exportação e importação, em 2019, Brasil e Reino Unido assinaram um memorando com o objetivo de estimular o comércio nos países participantes, o que comprova a sua proximidade. O acordo define que o Reino Unido investirá 20 milhões de libras para facilitar a inserção de empresas no exterior. Isso facilitará a criação de oportunidades para empresas brasileiras de diferentes tamanhos.

O que pensam os brasileiros sobre o Brexit

brexit

Apesar de os empresários brasileiros estarem receosos com o Brexit e o que pode acontecer com o mercado nacional e internacional, 39% dos brasileiros acredita que o Brexit é algo sensato a ser feito. E assim como outros países da América Latina, essa é a crença de que o Reino Unido se tornará mais forte após o Brexit.

Os impactos do Brexit na economia brasileira

Segundo pesquisa realizada pela Embaixada do Brasil em Londres e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos, os empresários brasileiros estão receosos quanto ao Brexit por conta dos impactos negativos que isso pode trazer à economia do nosso país.

Porém, os impactos podem ser tanto positivos quanto negativos. A seguir, mostraremos as principais consequências do Brexit para o mercado brasileiro. Confira!

Burocracias

Tal receio tem justificativa. É possível que a burocracia para negociação com países como Inglaterra e Escócia fique maior. Consequentemente, há o aumento dos custos logísticos e uma carga tributária maior, graças a novas barreiras tarifárias para a entrada de produtos brasileiros nos países britânicos.

Ganhos comerciais

Dependendo de como for a saída do Reino Unido da União Europeia, o Brasil pode se beneficiar comercialmente, uma vez que as condições de competitividade podem ser positivas para os produtos brasileiros.

Isso aconteceria no caso de a saída ser sem acordo, pois existe a promessa de que as tarifas de exportação seriam reduzidas a zero para produtos como frutas, café, tabaco e madeira. Além disso, alguns parlamentares e políticos britânicos manifestaram o desejo de estreitar laços com o Brasil, principalmente no que se refere ao comércio e à agricultura.

Desemprego

Quando falamos de empregabilidade, o Brasil será impactado de modo indireto. De acordo com uma entrevista de Oliver Holtemöller à BBC, cerca de 5 mil empregos estariam em risco na agricultura, em caso de saída do Reino Unido da União Europeia com o hard Brexit. O desemprego estaria associado à redução da quantidade de produtos exportados aos países britânicos.

Variação cambial

Caso o Brexit aconteça, o cenário político, econômico e diplomático se torna diferente e desconhecido. Do ponto de vista cambial, todo o cenário de incerteza gera consequências negativas.

Durante o processo de decisão e de acordo da saída do Reino Unido, sempre que os acordos foram rejeitados e as chances de o hard Brexit acontecer se tornaram mais possíveis, o dólar disparou. Isso mostra que, muito provavelmente, aconteça um aumento cambial se o Brexit se concretizar de fato.

Aproximação política

Com a eleição de Bolsonaro, o poder executivo tende a tomar decisões que se aproximam daquelas que são de acordo com as políticas favoráveis ao Brexit. Caso o Brexit aconteça, ainda no atual governo, é muito possível que haja um relacionamento bem mais próximo do que governos anteriores. Como sabemos, relações políticas mais próximas podem resultar em acordos econômicos favoráveis para os dois países.

Visto todo o cenário de incerteza com o que acontecerá no futuro, ainda não é possível dizer se o Brasil será afetado positiva ou negativamente pelo Brexit. Além das possibilidades de como a saída pode acontecer, é preciso também analisar o cenário interno político e econômico do nosso país.

É possível afirmar que, por mais que aconteçam impactos em nosso mercado, o Reino Unido não é o principal parceiro econômico de exportação do Brasil. Apesar de que, é claro, pode ser muito interessante uma aproximação diplomática entre os países.

Gostou do conteúdo? Buscando mais informações sobre os impactos econômicos no Brasil? Então continue a navegar no nosso blog e aproveite para ler o artigo Economia e política: como as crises afetam os negócios em nosso país?

Saiba qual curso do Emeritus tem tudo a ver com você!Powered by Rock Convert

Comente

Receba Conteúdos exclusivos
sobre Business Management!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.