info Declaração sobre o COVID-19

Apesar de o vírus estar afetando a todos de formas diferentes, os nossos cursos online continuam, como planejado.
Considere a oportunidade de se juntar à nossa sala de aula global e online, tendo, dessa forma, uma experiência enriquecedora e interativa que vai estimular a sua carreira.

PaaS: conheça mais sobre esse ambiente em nuvem

Emeritus |22 Maio, 2020 | 6 - minutos para ler

Uma das consequências da transformação digital no Brasil é o aumento do uso de computação em nuvem. Além de pessoas físicas utilizando diariamente serviços como Google Drive, Dropbox e Netflix, empresas também estão aproveitando recursos como PaaS, IaaS e DaaS e também desenvolvendo negócios a partir de cloud computing.

Apesar de serem cada vez mais comuns no dia a dia de gestores empresariais, essas siglas ainda causam muitas dúvidas e confusões, uma vez que são definições técnicas e têm alguns pontos de convergência.

Sendo assim, convidamos você a conhecer mais sobre PaaS, que é o acrônimo para Platform as a Service — Plataforma como Serviço, em português. Neste artigo, você encontrará a aplicação, os tipos e suas vantagens, podendo definir o investimento do seu negócio nesse ambiente em nuvem.

O que é PaaS

Assim como outros serviços de cloud computing, na PaaS tudo também acontece de modo online. De maneira objetiva e direta, são serviços de hospedagem em que a empresa e os usuários podem armazenar e gerenciar aplicações adquiridas e desenvolvidas por eles.

Serviços como Windows Azure Cloud, AWS e IBM Bluemix são alguns exemplos. Quando há a contratação e o uso de um desses, não se faz mais necessária a instalação demorada e burocrática de um sistema operacional. Do mesmo modo, também não é preciso adquirir software e banco de dados para tal integração.

Outro ponto interessante sobre o uso da PaaS, em geral, é o fato de os contratantes pagarem conforme uso e acesso de tal infraestrutura. Inclui ferramentas de desenvolvimento, BI, gerenciamento de banco de dados e infraestrutura.

Tipos de PaaS

Há três tipos de PaaS: privado, público e híbrido. A definição se dá por quais equipamentos o usuário está utilizando.

No caso da PaaS privado, a empresa faz a compra da plataforma e a instala em seu datacenter local. Assim, ela é a responsável pela manutenção da infraestrutura. Esse tipo é usado principalmente por grandes organizações que têm dados sensíveis e fundamentais para a sua estratégia de negócio.

Já quando falamos de PaaS pública, estamos nos referindo ao uso de nuvem na web que pode ser compartilhado com vários usuários. Esse é um modelo mais econômico e muito usado por startups em questão de empreendedorismo.

É possível que a empresa tenha parte dos recursos em ambiente público e outra em privado. Assim, dizemos que há o uso da PaaS híbrido. Nessas situações, a organização usa os benefícios dos dois tipos de nuvem, sendo uma boa solução para quem busca segurança e economia.

Diferença entre PaaS, IaaS e SaaS

Entre os serviços por meio de nuvem, a PaaS é considerada um meio-termo entre a IaaS — Infraestrutura como Serviço — e o SaaS — Software como Serviço. A diferença entre eles está naquilo que a empresa contratante precisa gerenciar.

No caso do PaaS, a empresa faz a gestão das aplicações e dos dados. No IaaS, além desse gerenciamento, a organização também precisa administrar o tempo de execução e middleware. Por fim, em SaaS, todos os pontos — desde as aplicações até o armazenamento — são gerenciados pelo provedor do serviço.

Aplicações de PaaS

PaaS

Na grande parte das situações, as empresas optam por PaaS quando precisam de um ambiente para desenvolvimento, implantação e teste de aplicativos. Ademais, há outras aplicações em que essa tecnologia pode ajudar o seu negócio. Confira!

Gerenciamento de processos de negócio

O uso de PaaS facilita a análise de dados para identificação de padrões de comportamentos. Logo, torna-se mais simples e eficaz o processo de decisões.

Tais definições também impactam a forma como acontecem os processos do negócio. A tecnologia fornece ferramentas para acompanhar o desenvolvimento e a evolução desses processos como uma forma de serviço ofertada na nuvem. É interessante ressaltar que é possível configurá-los de acordo com as regras do negócio.

Gerenciamento de dados

As informações sobre o negócio e seus clientes são extremamente valiosas nos dias atuais. Em um sistema PaaS, os usuários encontram serviços para organizar, configurar e manter os dados em ordem de forma segura.

Ainda sobre a gerenciamento de informação, é disponibilizado o que chamamos de gestão de dados mestres. Isso abrange questões processuais dos dados, assim como de governança e políticas de ferramentas que administram os dados críticos da empresa.

Comunicação

Pensando em uma prática de trabalho remoto, a comunicação se torna ainda mais importante para o sucesso de um negócio. A PaaS também pode ser usada como ferramenta de comunicação em que os usuários podem conversar por áudio, vídeo e mensagens a partir dos aplicativos desenvolvidos na plataforma.

Vantagens da PaaS

Quando falamos do desenvolvimento de tecnologia, em sua maioria, ela acontece para facilitar processos e o dia a dia de seus usuários. Com a PaaS não seria diferente. Se ao longo do texto investir nesse tipo de plataforma pareceu interessante, confira as vantagens que reunimos sobre o uso de plataforma como serviço.

Agilidade

Com a contratação dos recursos PaaS em nuvem há um ganho significativo de tempo para iniciar o uso das ferramentas disponíveis. Isso acontece porque não é preciso fazer a instalação de hardware, além de não ser necessário o desenvolvimento de softwares. Ainda sobre agilidade, a equipe ganha velocidade para acessar e definir os recursos que serão utilizados para o desenvolvimento de aplicativos.

Escalabilidade

O ambiente da plataforma como serviço disponibiliza espaço, recursos e ferramentas que podem ser ajustados conforme o seu negócio cresce. Também é possível configurar a estrutura para um determinado pico ou redução sazonal de contratação do seu serviço. Isso tudo sem impactar de forma negativa a qualidade dos recursos disponibilizados.

Economia

Uma vez que há maior agilidade na adoção da plataforma e velocidade para escolher as melhores ferramentas para atender aquele momento no qual a empresa está passando, temos a economia de recursos. Ademais, não é necessário o investimento em equipamentos de alta capacidade para acompanhar o crescimento do seu negócio.

Mais controle

O uso de PaaS fornece uma visão geral e clara do que está sendo usado naquele ambiente. Auxiliando, assim, na decisão de compra de mais espaço, softwares e ferramentas que atenderão melhor os processos da empresa de acordo com seus objetivos de negócio.

O uso de ambientes na nuvem para fornecer serviços e gerenciar processos não é de fato uma novidade tão recente. Entretanto, é fundamental a compreensão das diferenças entre as tantas possibilidades, como PaaS, SaaS e IaaS, para fazer a melhor escolha direcionada ao seu negócio e entender como elas estão evoluindo.

Quer receber as inovações dos ambientes em nuvem? Então, assine já nossa newsletter!

Saiba qual curso do Emeritus tem tudo a ver com você!Powered by Rock Convert

Comente

Receba Conteúdos exclusivos
sobre Business Management!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.