info Declaração sobre o COVID-19

Apesar de o vírus estar afetando a todos de formas diferentes, os nossos cursos online continuam, como planejado.
Considere a oportunidade de se juntar à nossa sala de aula global e online, tendo, dessa forma, uma experiência enriquecedora e interativa que vai estimular a sua carreira.

8 dicas para otimizar o home office e ganhar produtividade

Emeritus |06 Maio, 2020 | 6 - minutos para ler

Não há como negar: o home office deixou de ser uma das tendências da transformação digital e passou a ser uma realidade dentro do mercado corporativo. Segundo levantamento de 2018 da companhia norte-americana OWL Labs, 40% das empresas ao nível global já adotaram essa modalidade de atuação em paralelo ao modelo tradicional de atividade em ambiente físico. Além disso, 16% das organizações já funcionam 100% com trabalho remoto.

Contudo, apesar do avanço e da rápida adesão ao home office, muitas pessoas ainda enfrentam alguns desafios para se adaptar a ele, como a dificuldade de concentração, a motivação reduzida para lidar com as tarefas diárias e, em especial, a baixa produtividade.

Se você também compartilha dessas dificuldades, fique atento a este post. Aqui, você encontrará algumas dicas de hábitos simples e eficientes para tirar o melhor proveito do trabalho remoto, mudar a sua perspectiva psicoemocional em relação a ele e potencializar o seu desempenho. Acompanhe!

1. Tenha um espaço destinado somente ao trabalho

A primeira dica é ter um espaço que você utilize apenas para o trabalho, como se ele fosse um escritório ou um estúdio particular, uma espécie de extensão do ambiente laboral da sua empresa. Pode ser um cômodo sem uso na sua residência ou um canto delimitado dentro de um ambiente já ocupado, não importa.

Isso é útil para que você foque apenas nos seus afazeres e não seja atrapalhado por barulhos e odores externos, pessoas e animais de estimação circulando a todo instante no local ou pela ativação de aparelhos eletrônicos audiovisuais por terceiros.

Lembrando que isso é importante mesmo que você more sozinho, já que trabalhar em recintos de descanso, lazer e entretenimento (como quarto, varanda, sala de estar e sala de jogos), onde o excesso de conforto e as distrações imperam, é pedir para ficar disperso inúmeras vezes ao longo do dia.

2. Mantenha horários bem definidos no home office

Ao atuar de casa, evite horários aleatórios, muito espaçados ao longo do dia ou aos quais você não esteja acostumado (de madrugada, por exemplo). Tenha em mente que manter uma rotina próxima à que você tinha quando estava em um escritório é a melhor forma de se manter produtivo, cumprindo prazos e comprometido com as demandas que surgem.

Do contrário, o seu trabalho parecerá mais extenso e cansativo do que é, e você prejudicará seu tempo livre pela desorganização quanto à própria jornada laboral. Assim, seu período de descanso diário será bastante afetado, o que o levará a ficar indisposto, sonolento e com baixos níveis de concentração, memorização e raciocínio lógico.

3. Faça pausas regulares

Assim como manter os horários de trabalho de maneira rígida é essencial, não se esqueça de preservar a regularidade das pausas para descanso e alimentação. Dessa forma, você não fica suscetível a permanecer horas a fio em frente ao computador sem nenhum intervalo, o que afeta o seu bem-estar físico e psicológico e, consequentemente, reduz a sua produtividade e o seu interesse nas tarefas diárias.

Supondo que a sua jornada seja das 07 às 17 horas, você pode reservar duas horas para o almoço (das 11 às 13 horas) e estabelecer pausas pequenas de cinco minutos a cada duas horas para se alongar, caminhar e acessar a internet, por exemplo.

4. Aposte em uma cadeira confortável e ergonômica

home office

Não trabalhe deitado em uma cama ou rede, nem sentado em um sofá, poltrona ou banco. Isso é importante para manter uma postura adequada, evitar incômodos e dores na coluna e no pescoço, reduzir as chances de erros em atividades manuais e afastar a indução ao sono por estar em uma posição de descanso e relaxamento.

Para tanto, faça uso de uma cadeira confortável e ergonômica que seja ajustável à sua altura e à mesa de trabalho, tenha encosto para o pescoço e apoio para a região lombar e conte com estofamento em toda a estrutura.

5. Estimule-se visualmente

Outra dica útil é que o local escolhido para fazer home office o estimule visualmente a se manter focado no trabalho. Para isso, você pode inserir no ambiente um(a):

  • mural com um checklist editável de atividades a serem feitas no dia, seguindo uma ordem de prioridade/urgência;
  • agenda ou calendário de compromissos da semana (como reuniões e conferências);
  • quadro de lembretes, metas a serem alcançadas e contatos de colegas, fornecedores, supervisores e parceiros comerciais.

6. Vista-se para trabalhar

A sexta dica é vestir-se para o home office, assim como você se produziria para ir trabalhar no ambiente corporativo de qualquer empresa. Embora essa medida pareça estranha a princípio, já que você não terá contato presencial com ninguém, ela gera um efeito de condicionamento psicológico e emocional bastante valioso.

Isto é, ao ser colocada em prática todos os dias, o seu organismo se torna mais ativo, concentrado e ainda passa a separar e a isolar — ao nível mental consciente e subconsciente — o seu período laboral do tempo em que você está em casa relaxando, aproveitando o ócio ou curtindo com a família. Com isso, a proatividade e a produtividade aumentam consideravelmente.

7. Mantenha todos os itens necessários ao seu redor

Após organizar o seu espaço de trabalho, assegure-se de que todos os itens necessários para as suas atividades manuais estejam ao seu redor — algo que é muito comum nos segmentos da economia criativa, como o Design, o Marketing, o Audiovisual, a Tecnologia da Informação e a Arquitetura e o Urbanismo.

Isso é importante para que você não tenha que parar tudo no meio de uma tarefa para buscar um material, aparelho, documento ou acessório, por exemplo, que seja indispensável para a conclusão da atividade. Afinal, além de fazer você perder tempo, isso pode atrasar os demais afazeres e aumentar as chances de ser necessário estender a jornada de trabalho para atender os prazos pendentes.

8. Engaje-se com outros trabalhadores remotos

Por fim, engaje-se com outros trabalhadores remotos da sua empresa por meio de videoconferências, chats, plataformas virtuais e afins para debater o rumo das tarefas, as projeções de metas da companhia, a implementação de novos projetos e parcerias, as soluções de metodologia ágil etc. Esses momentos de interação podem ocorrer diariamente ou uma vez por semana.

Ao fazer isso, você reduz a sensação de isolamento ou mesmo de solidão durante o trabalho remoto — que é um fator de incômodo para muitos profissionais, prejudicando diretamente o desempenho deles, como aponta um estudo da Association for Psychological Science veiculado no Sage Journals. Essa ação, simultaneamente, promove um aumento na conexão e na relação interpessoal com os membros do seu setor, estimula o senso de equipe e união e ainda desenvolve soft skills importantes para o mercado corporativo.

Como você viu, a adoção de alguns hábitos é indispensável para facilitar a execução do home office e garantir que o seu desempenho profissional não seja afetado por conta de uma ou mais mudanças no seu local de trabalho. Portanto, coloque nossas dicas em prática e tenha um condicionamento psicoemocional que favoreça o seu sucesso.

Gostou do tema do artigo? Então, compartilhe este conteúdo nas suas redes sociais e mostre aos seus amigos como eles também podem potencializar a própria atuação no trabalho remoto!

Saiba qual curso do Emeritus tem tudo a ver com você!Powered by Rock Convert

Comente

Receba Conteúdos exclusivos
sobre Business Management!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.